31 de dez de 2014

EXERCÍCIOS PARA A VOZ

* Falar com a cabeça levantada, pronunciando claramente as sílabas das palavras, através dos movimentos das articulações e dos músculos da língua e da boca;

* Falar pausadamente. Não gritar, não atropelar as palavras nem falar alto demais;

* Fazer exercícios diante do espelho, pronunciando bem claramente as palavras. É hora de verificar os defeitos e corrigi-los, mudando a maneira de pronunciar, se for o caso;

* Ler em voz alta e analisar a própria voz ( até pedindo palpites de pessoas, amigos ou gravar para depois ouvi-la). Corrigir a voz, lendo texto de novo, mas pronunciando-o de maneira diferente. Procurar passar as correções para a fala normal;

* Cuidar da postura, procurando não ficar com o corpo encolhido para frente e tendo o peito e a cabeça levantados;

* Fazer exercícios respiratórios (uns 20 minutos por dia): ficar de pé, com os braços ao longo do corpo. Inspirar pelo nariz, enchendo os pulmões e levantando os braços. Soltar o ar pela boca, encolhendo a barriga e abaixando os braços. Fazer caminhas e exercícios de alongamento.

* quando estiver falando sentado numa cadeira, ficar mais na ponta, para não bloquear a respiração. e não apoiar o tórax contra o encosto. Isso comprime os pulmões e exige esforço maior para falar;

*Dormir bem e pelos menos 8 horas por noite em média. Tem uma boa alimentação;

* Evitar falar em locais barulhentos ou cochichar;

* Aposentar a água gelada, costumar a tomar água natural;

* Evitar fumar e chupar balas irritantes ou anestésicas;

* Mulheres em período pré-menstrual devem evitar esforços de voz.

Observação: Em caso de dúvida procure um profissional, como um fonoaudiólogo.

24 de dez de 2014

COMO AJUDAR UMA PESSOA CEGA

"ORIENTAÇÕES NO RELACIONAMENTO COM PESSOAS CEGAS"

" a alfabetização de crianças cegas vai além de ensinar a ler e escrever, é também cm a orientação do professor que essas crianças aprenderão a ler o mundo, o que proporcionará a elevação de sua autoestima e a busca de sua independência e autonomia, dando-lhes oportunidade, sobretudo, da conquista de espaços sociais por sua competência acadêmica." 

Louise da Rosa Bento Saleu



1- Não trate as pessoas cegas como seres diferentes somente porque não podem ver. Saiba que elas estão sempre interessadas no que você gosta de ver, de ler, de ouvir e de falar.

2-Procure não limitar a pessoa cega mais do que a própria cegueira o faz, impedindo-a de realizar o que sabe, pode e deve fazer sozinha.

3- Não generalize aspectos positivos ou negativos de uma pessoa cega que você conheça, estendendo-os a outros cegos; não se esqueça de que a natureza dotou a todos os seres de diferentes individuais mais ou menos acentuadas e que os preconceitos se originam na generalização de qualidades, positivas ou negativas, consideradas por cada um.

4- Não se dirija a uma pessoa cega chamando-a de "cego" ou "ceguinho"; é falta elementar de educação, podendo mesmo expressar um sentimento falso e piegas, ou construir ofensa, chamar alguém pela palavra designativa de sua característica sensorial, física, ou intelectual.

5- Não fale com a pessoa cega como se fosse surda; o fato de não ver não significa que não ouça bem.

6- Não manifeste pena nem exagerada solidadriedade pela pessoa cega; ele deve ser compreendida e aceita com igualdade.

7- Não se refira à cegueira com desgraça; ela pode ser assim encarada logo após a perda da visão,mas a orientação adequada consegue reduzir seus efeitos; depende de sua determinação, do apoio familiar e da comunidade onde vive; NÃO CONFUNDIR DOENÇA COM DEFICIÊNCIA.

8- Não exclame "maravilhoso"..."extraordinário"...ao ver a pessoa cega consultar o relógio, digitar o telefone ou assinar nome; ela apende e passa a executar isso com naturalidade, da mesma forma que você executa.

9- Não fale de "sexto sentido" nem de "compensação da natureza", em se tratando de deficiência; isso perpetua conceitos errôneos; o que há na pessoa cega é fruto do aprendizado continuado, ou simples desenvolvimento de recursos mentais latentes em todas as pessoas.

10- Não modifique a linguagem para evitar a palavra ver e substituí-la por ouvir; conversando sobre a cegueira com quem não vê, use a palavra cego sem rodeios.

11- Não segure a pessoa cega com rigidez ao ajudá-la a atravessar a rua, tomar condução, ou caminhar com ela.

12- Não acompanhe a pessoa cega em diagonal ao atravessar um cruzamento; isso pode fazê-la frequentemente perder a orientação.

13- Não deixe de oferecer ajuda à pessoa cega que esteja querendo atravessar a rua ou tomar condução; ainda que seu oferecimento seja recusado ou mesmo mal recebido por algumas delas, esteja certo de que a maioria lhe agradecerá o gesto;

14- Não pegue a pessoa cega pelos braços rodando com ela para pô-la na posição de sentar-se, empurrando-a depois para a cadeira; basta pôr-lhe a mão no espaldar ou no braço da cadeira, que isso lhe indicará sua posição.

15- Não deixe portas e janelas entreabertas onde haja alguma pessoa cega; conserve-as sempre fechadas ou bem encostadas à parede, quando abertas; as portas e janelas meio abertas constituem obstáculos perigosos.

16-  Não deixe objetos no caminho por onde as pessoas costumam passar.

17- Não acompanhe a pessoa cega empurrando-a ou puxando-a com rigidez;basta deixá-la segurar seu braço, que o movimento de seu corpo lhe dará a orientação de que precisa;

18- Não se dirija a outra pessoa, quando quiser falar com a pessoa cega, admitindo assim que ela não tenha condição de compreendê-lo e de expressar-se; ela responde por si própria.

19- Quando encontrar a pessoa cega que já estiver acompanhada, não a pegue pelo outro braço, nem lhe fique dando avisos; deixe-a ser orientada só por quem a estiver acompanhando inicialmente.

20- Não diga apenas "à direita", "à esquerda", ao procurar orientar uma pessoa cega à distância; muitos se enganam ao tomarem como referência a própria posição e não a da pessoa cega que caminha em sentido contrário ao seu.

21- Não deixe de se anunciar ao entrar no recinto onde haja pessoas cegas; isso auxilia a sua identificação.

22- Não saia de repente quando estiver conversando com uma pessoa cega, principalmente se houver algo que a impeça de perceber seu afastamento; ela pode dirigir-lhe a palavra e ver-se na situação desagradável de falar sozinha.

23- Não deixe de apertar a mão de uma pessoa cega ao encontrá-la ou ao despedir-se dela; o aperto de mão é uma forma de comunicação e representa um ato de cordialidade.

24- Não perca seu tempo nem o da pessoa cega, perguntando-lhe; "Sabe quem sou eu?"... "veja se adivinha quem sou"... Identifique-se imediatamente.

25- Não deixe de apresentar o seu visitante cego a todas pessoas presentes em um determinado ambiente; assim procedendo, você facilitará a possível integração dele ao grupo.

26- Não se comunique por gestos e mímica, em um ambiente onde haja pessoas cegas, já que esta atitude caracteriza um ato de exclusão.

27- Não fotografe ou filme uma pessoa cega sem que ela saiba.

28- Ao conduzir uma pessoa cega a um ambiente que lhe é desconhecido; oriente-a de modo que possa locomover-se com maior autonomia.

29- Não se constranja em alertar a pessoa cega quando a qualquer incorreção no seu vestuário.

30- Durante as refeições, informe a pessoa cega com relação à posição dos alimentos colocados em seu prato, bem como à posição dos talheres e copos na mesa, evitando assim qualquer incidente.

31- Não suponha que a pessoa cega possa localizar a porta onde deseja entrar ou o lugar aonde queira ir, contando os passos; estes não podem servir de referência, já que cada pessoa tem uma dimensão de passo, em função do comprimento de seus membros inferiores;

32- O pedestre cego costuma ser muito observador; ele desenvolve meios e modos de saber onde está; ao sair de casa ele faz o que todos deveriam fazer; informa-se sobre o caminho a seguir para o seu destino; na primeira vez poderá errar um pouco, mas depois raramente se enganará; saliências, depressões, ruídos e odores característicos, servirão para sua melhor orientação.

33- Não tenha constrangimento ou desconfiança em receber ajudar, aceitar colaboração por parte de alguma pessoa cega; tenha sempre em mente que o potencial de conhecimento, é inerente a todos.



    GRAFIA BRAILLE
      
(Documento elaborado pela equipe de acessibilidade do instituto Benjamin Constante (79) 3179- 1886)


2 de nov de 2014

CATÁSTROFE

Vejamos uma reflexão feita pelo filósofo Epíteto:

 "Assim, quando o escravo de um vizinho quebra um cálice, imediatamente estamos prontos a dizer: "São coisas que acontecem".
Fica então sabendo que, quando se quebrar o teu cálice, deves reagir do mesmo modo que reagiste quando se quebrou o de outra pessoa.
Transfere igualmente esta regra mesmo a fatos mais importantes.
Perdeu alguém seu filho ou sua mulher? Todo o mundo diz: "Isto faz parte da condição humana".
Mas quando somos nós mesmos que sofremos essa perda, dizemos logo: "Ai de mim! Como sou infeliz".
Seria necessário lembrarmo-nos do que experimentamos com a notícia do mesmo acontecimento quando sobreveio aos outros".

O que Epíteto nos alerta é para o fato de que muitas vezes uma situação que parece ser normal na vida do outro, muitas vezes quando acontece com a gente, vira uma catástrofe. 

Vejamos também o que diz Marco Aurélio:

"Tudo que acontece, acontece de tal modo que, ou podes suportá-lo naturalmente ou então não podes suportá-lo naturalmente.
Se te acontecer pois aquilo que podes suportar naturalmente, não te irrites; mas suporta-o naturalmente na medida de tua capacidade.
Se te acontecer, porém, o que não podes suportar naturalmente, não te irrites, porque isso passará dissolvendo-se.
Lembra-te todavia de que podes suportar naturalmente tudo o que o teu modo de ver está em condições de tornar suportável e tolerável, se imaginares ser do teu interesse ou do teu dever resolvê-lo assim"...

O que tudo isso quer dizer?
Problemas todos temos, alguns mais simples outros mais complexos. 
Se esta dentro de  seu alcance resolver-lo então o faça. Mas se não pode, no caso de uma morte de ente querido, uma separação... Porque ficar se martirizando e sofrendo, por acaso seu sofrimento vai resolver o problema? Não pelo contrário, você vai terminar trazendo para sua vida um outro problema maior, como uma depressão, gastrite... 
O importante de tudo isso é a Harmonia e a serenidade. 

11 de out de 2014

AJUDA-TE PELA PSIQUIATRIA


Vou começar falando um pouco deste livro, usando as próprias palavras do autor.


Do livro AJUDA-TE PELA PSIQUIATRIA  de Frank S. Caprio

Ele começa na introdução de seu livro com uma pergunta chave seguidas de tantas outras, vejamos.

O QUE A PSIQUIATRIA PODE FAZER POR VOCÊ

> que espécie de pessoa é você?

Já lhe ocorreu alguma vez perguntar a si mesmo:

> Que espécie de pessoa sou eu?

> Por que penso e me comporto assim?

> Quais as minhas qualidades obscuras, fraquezas e deficiências de personalidade que deixo de reconhecer ou recuso acusar?

> De que modo é minha saúde afetada pelas frustrações emocionais da vida diária?

> Possuo um senso de valores destorcido?

> Sou imaturo nas minhas atitudes com relação a sexo, amor, pessoas e à vida em geral?

> Quais as motivações subconscientes que permanecem atrás dos meus preconceitos e aversões?

> Sou egocêntrico de mais ou supersensível?

> Costumo culpar outros pelos meus próprios fracassos?

> Procuro levar avante um desejo sincero de crescer e progredir?

> Qual é o meu objetivo na vida?

É um livro simples e de fácil leitura, ótimo para o auto conhecimento de si mesma. Nele o autor ensina como podemos levar uma vida emocionalmente mais equilibrada.


Lembrando que nós seres humanos não somos só matéria (carne, osso, celulas...), mas também de emoções (sentimentos), que podem elevar o ser humano ao mais alto nível da vida ou a sua destruição.

Vamos optar pela vida. A vida do homem é tão breve nesse mundo. Procuremos viver da melhor maneiras possível.



25 de set de 2014

PRECE DO COMUNICADOR

"Senhor, faze de mim
Meio de tua comunicação.
Onde tantos jogam bombas de destruição
que eu leve a palavra da união.
Onde antos procuram ser servidos,
que eu leve a alegria de servir.
Onde tantos fecham a mão para bater,
que eu abra o coração para acolher.
Onde tantos adoram máquinas,
que eu saba venerar o homem.
Onde tantos endeusam a técnica,
que eu saiba humanizar a pessoa.
Onde a vida perdeu o sentido,
que eu leve o sentido de viver.
Onde tantos me pedem um peixe,
que eu saiba ensinar a pescar.
Onde tantos me perdem pão...
que eu saiba ensinar a plantar.
Onde tantos acorrentaram a alma das massas,
que eu saiba anunciar a liberdade responsável.
Onde tantos oprimem pelo poder econômico e político,
que eu saiba libertar pela comunhão e participação.
Onde tantos sofrem a solidão da multidão,
que eu leve o encontro com alguém.
Onde tantos só olhem para a terra, 
que eu saiba olhar para o céu."

(autor desconhecido)

31 de ago de 2014

A NECESSIDADE DE VIVE O MOMENTO


Quem vive no passado esquece de vive o hoje. Principalmente quando esse passado lembra as coisas ruins da vida. A vida continua. “águas passada não move moinhos.”

Por outro lado, não devemos vive só para o futuro e por que?

Planejar a vida pensando no futuro é sensato. O que precisa ser pensado é o quanto você esta vivendo só para futuro e esquecendo de vive o hoje, se privando dos prazeres normais da vida. E vivendo só para o trabalho e se sacrificando.

O futuro  é uma incógnita, isto é, não há certeza a respeito do futuro. Quando você pensa em deixa só para vive no futuro e goza a vida mais tarde, pode tornar-se tarde demais. Pense nisso.

A felicidade é uma maneira de pensar.

Pare de vive em um mundo de sonhos e fantasias.


Procure equilibra o trabalho e a diversão de maneira saudável.

25 de ago de 2014

PROVÉRBIO CHINÊS



SE QUISER COLHER A CURTO PRAZO
PLANTE CEREAIS,
SE QUISER COLHER A LONGO PRAZO
PLANTE ÁRVORES FRUTÍFERAS,
MAS SE QUISER COLHER PARA 
SEMPRE EDUQUE CRIANÇAS.


29 de jul de 2014

A VELHICE

                     
                                                                                                                    

O ser humano é limitado. Mesmo assim apesar das naturais limitações, os seres humanos fazem de tudo que podem para tornar sua existência sobre a terra a mais longa possível.

Nem todas as pessoas encaram o processo da velhice da mesma maneira e com a mesma atitude. Há quem aceite esse período da vida de forma positiva e alegre sem deixar se abate pelas limitações que a velhice os impõe. 

Para outros a velhice podem parecer algo muito penoso e doloroso. Alguns chegam até a deseja a morte ou cometem suicídos.
Hoje apesar de todos as descobertas da humanidade o homem ainda não aprendeu a lida com as suas próprias limitações e frustrações do dia a dia.

A felicidade não é algo que se podem comprar em supermercados  ou em farmácias. É algo que esta dentro de cada um.

Viva a vida e procure se feliz do jeito que você é. 
Admire a natureza,
Respire o ar puro,
E esqueça por um instante as preocupaçãoes do dia a dia, torne seu frado mais leve.

3 de jul de 2014

O AMOR...

''Palavra sagrada, pureza que 
vem do coração, vai nascendo 
de um nada, mais de tudo é 
a razão. É um sentimento 
profundo, grandioso e 
sem igual separa tudo 
no mundo, até mesmo 
o Bem e o Mal.
amar é...
saber perdoar,
padecer, sorrir e 
também chorar. Amar é ... a razão de viver.
O amor é uma força mágica, que conduz
a humanidade, a ter
esperança e a
encontrar a felicidade".




22 de jun de 2014

A RELAÇÃO ENTRE DOENÇA, MENTE E CORPO


Você sabia que a mente influência o corpo? É isso mesmo, o que afeta a mente afeta o corpo e vice-versa. 

O termo“psicossomático”, é derivado do grego e significa “psyche” alma, e “soma” corpo. Tanto os gregos quanto os romanos já tinham conhecimento dessa relação entre a mente e o corpo, vejamos o que diziam os romanos. “Menssana in corpore sano” (Mente sã em um corpo são).

As emoções, quando conflituosas podem causar uma serie de doenças ao individuo como gastrite, dores de cabeça, úlceras…

O que fazer para encontrar uma solução para o problema? Se você já passou por vários médicos e nenhum conseguiu encontrar a causa física para seu problema.  Então pense na possibilidade de seus problemas serem psicossomáticos.

Veja o que estar acontecendo com você:
Procure encontrar o motivo ou os motivos oculto de seus males físicos que tanto o atormenta;

Reveja suas preocupações, seus medos, seus sentimentos, suas frustrações;

Observe seus hábitos de comer;

Evite os conflitos emocionais;
Procure uma orientação de um profissional da área;


Viva uma vida mais feliz. Lembrem–se os problemas não são eternos.

Segundo alguns a felicidade não existe, o que existe são momentos felizes, então procure viver esses momentos felizes intensamente. 
Lembre-se a vida é tão curta para vivemos o tempo todo preocupados com coisas passageiras.


27 de mai de 2014

O MESTRE E O DISCÍPULO

Quando o grande místico sufi Hasan estava morrendo, um dos seus discípulos perguntou:
- Mestre, quem foi o teu mestre?
- Eu tive centenas de mestres – foi a resposta - Se tivesse que dizer o nome de todos eles, levaria meses, talvez anos, e mesmo assim ainda terminaria esquecendo alguns.
- Entretanto, não houve algum deles que marcou mais que outros?
Hassan pensou por um minuto, e disse:
- Na verdade, existiram três pessoas que me ensinaram coisas muito importantes.
“O primeiro foi um ladrão. Certa vez eu estava perdido no deserto, e só consegui chegar em casa muito tarde da noite. Havia deixado minha chave com o vizinho, mas não tinha coragem de acordá-lo aquela hora. Finalmente encontrei um homem, pedi ajuda, e ele abriu a fechadura num piscar de olhos.
“Fiquei muito impressionado, e implorei que me ensinasse a fazer aquilo. Ele me disse que vivia de roubar as outras pessoas, mas eu estava tão agradecido que convidei-o para dormir em minha casa.
“Ele ficou comigo por um mês. Toda noite saía e comentava: “Estou indo trabalhar; continue sua meditação e reze bastante.” Quando voltava, eu perguntava sempre se tinha conseguido alguma coisa. Ele invariavelmente me respondia: “Não consegui nada esta noite. Mas, se Deus quiser, amanhã tentarei de novo.”
“Era um homem contente, e nunca o vi ficar desesperado com a falta de resultados. Durante grande parte da minha vida, quando eu meditava e meditava sem que nada acontecesse, sem conseguir meu contacto com Deus, eu me lembrava das palavras do ladrão – “não consegui nada esta noite, mas, se Deus quiser, amanhã tentarei de novo”. Isso me deu forças para seguir adiante.
- Quem foi a segunda pessoa?
- Foi um cachorro. Eu estava indo em direção ao rio, para beber um pouco de água, quando o cachorro apareceu. Ele também estava com sede. Mas, quando chegou perto da água, viu outro cachorro ali – que não era mais que sua própria imagem refletida.
“Ficou com medo, afastou-se, latiu, fez tudo para que afastar o outro cachorro. Nada aconteceu, é claro. Finalmente, porque sua sede era imensa, resolveu enfrentar a situação e atirou-se dentro do rio; neste momento a imagem sumiu.
Hassan deu uma pausa, e continuou:
- Finalmente, meu terceiro mestre foi uma criança. Ela caminhava em direção à mesquita, com uma vela acesa na mão. Eu perguntei: “Você mesmo acendeu esta vela?” O garoto disse que sim. Como fico preocupado com crianças brincando com chamas, insisti: “Menino, houve um momento em que esta vela esteve apagada. Você poderia me dizer de onde veio o fogo que a ilumina?”
“O garoto riu, apagou a vela, e me perguntou de volta: “E o senhor, pode me dizer para onde foi o fogo que estava aqui?”
“Neste momento eu entendi o quão estúpido sempre tinha sido. Quem acende a chama da sabedoria? Para onde ela vai? Compreendi que, igual aquela vela, o homem carrega por certos momentos no seu coração o fogo sagrado, mas nunca sabe onde ele foi aceso. A partir daí, comecei a comungar com tudo que me cercava – nuvens, arvores, rios e florestas, homens e mulheres. Tive milhares de mestres a minha vida inteira. Passei a confiar que a chama sempre estaria brilhando quando dela precisasse; fui um discípulo da vida, e ainda continuo sendo. Consegui aprender a aprender com as coisas mais simples e mais inesperadas, como as histórias que os pais contam para os seus filhos.


(Este belo conto, pertencente à tradição mística do Islã).

18 de mai de 2014

PROCURA-SE UM AMIGO



"Não é precisa que seja HOMEM, basta ser HUMANO, basta ter sentimentos, basta ter coração. Deve compartilhar dores e alegrias, precisa saber falar e saber calar, sobretudo ouvir; tem que gostar de poesia, da madrugada, da música, de sol e de lua; deve ter um grande amor por alguém, então, sentir falta de não ter este amor; tem que saber guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso ser de primeira mão, nem é imprescindível ser de segunda; poder ter sido enganado; pode ter cometido faltas, não é preciso que seja puro nem de todo impuro, mas não dever ser vulgar. Tem que saber renunciar em favor de alguém. Deve ter um ideal na vida e no caso de não ter, deve sentir o imenso vazio que isto deixa.

tem que ter ressonâncias humanas; tem que ter vontade de ter integrar ao mundo e no caso de não ser realizado, este deve ser um de seus objetivos na vida, sendo seu principal objetivo, ser AMIGO. Deve sentir pena das pessoas que tiveram e perderam coisas queridas. Deve gostar de crianças. Tem que ser Dom Quixote sem contudo desprezar Sancho.

Procura-se um amigo para passear, gostar dos mesmos gostares, ouvir música, ler, não precisa ser HOMEM, mas ser HUMANO.

Procura-se um amigo que se entristeça com a separação, que fique comovido e com todo o coração deseje a nossa volta para breve, que se comova quando chamamos AMIGO.

procura-se um amigo para não enlouquecer; para se poder contar o que viu de belo de belo e de triste durante o dia; dos sustos, das tristezas e das alegrias.

Um amigo, que não fale de política; que saiba, conversar de coisas simples, do orvalho, da chuva e das recordações de infâncias e se diga porque tal coisa é assim; a quem se possa dizer coisas íntimas, e fazer perguntas íntimas.

Procura-se um AMIGO, que não tenha medo de apontar um defeito e quando o faça saiba como fazê-lo.

Procura-se um amigo para não viver no passado em busca de memória, que saiba dar esmolas a quem mereça, que nos bata no ombro sorrindo ou chorando, mas nos chame AMIGO".     

Vinicius de Moraes 

4 de mai de 2014

A VIDA DO HOMEM

Xavier Marques

Deus criou o homem e disse-lhe:
-"Vai, serás o senhor da terra e o animal superior. Grandes trabalhos e surpresas te esperam mas de tudo triunfarás, se fizeres a tua parte. A tua felicidade depende muito do teu querer. Viverás 30 anos".
 
Deus criou o burro e disse-lhe:
-"Vais viver como escravo do homem, conduzi-lo e a todos os fardos que te puserem às costas. Serás bastante discreto e paciente para suportar, além da pesada carga as privações que te forem impostas durante as viagens. Viverás 50 anos".
 
-"Escravidão, cargas, privações e viver 50 anos... É muito, Senhor. Bastam -me 30.
 
Deus criou o cão e disse-lhe:
-"Vais ser o companheiro do homem, de quem guardarás sempre alerta a porta, servindo-o com inteira obediência, ainda que não recebas mais do que um osso para matar a fome. Sofrerás açoites, mas, humildade e fiel, tens que lamber a mão que te castiga. Viverás 30 anos.
 
O cão pensou e refugou:
-"Vigiar dia e noite, açoitado, padecer fome e viver trinta anos... Não, Senhor, quero apenas 10.
 
Deus criou o macaco e disse-lhe:
-"Vai, o teu ofício é alegrar o homem, saltando de galho em galho, ou atado a um cepo, procurarás, imitando-o o bom humor. Viverás 50 anos".
 
O macaco pestanejou e pediu:
-''Senhor, é demasiado para tão indigno mister. Basta-me viver trinta anos".
 
Tomando, então, a palavra, disse o homem:
-"vinte anos que o burro, não quis, vinte que o cão enjeitou, vinte que o macaco recusa, dai-mos, Senhor, que trinta anos é muito pouco para o rei dos animais.
 
-"Queres? respondeu o Criador. Viverás, assim noventa anos, mas com uma condição:
- Cumprirás, em tua vida, não só o teu destino, mas também o do burro, o do cão e o do macaco."
 
E assim o homem vive. Até os trinta, forte, corajoso, resistente, arrasta perigos e estorvos, luta com resolução, vence e dorme. É homem. Dos trinta aos cinquenta, tem família e trabalha sem repouso para sustentá-la. Cria os filhos, afadiga-se para educá-los e garantir-lhes o futuro. Sobre ele se acumulam os encargos. É burro.
 
Dos cinquenta aos setenta, está de sentinela à família. Dedicado e dócil, seu dever é defendê-la mas já não pode, contudo, fazer valer a sua vontade. Contrariado, humilha-se e obedece. É cão.
 
Dos setenta aos noventa, sem força curvo, trôpego e enrugado, vegeta a um canto, inútil e ridículo. Faz rir com sua gula, sua caduquice e sua própria rabugice. Sabe que não o tomam a sério, mas se resigna e tem gosto em ser palhaço das crianças. É o macaco.    

11 de abr de 2014

OS PENSAMENTOS E AS EMOÇOES

O pensamento tem um papel muito importante na vida de uma pessoa. Um grande filosofa já dizia: "penso, logo existo.”(René Descartes). O homem é um ser pensante que se diferencia dos demais animais. 

Há quem afirme que o somos o que pensamos, em outras palavras, o mundo que vivemos começa na mente. Vejamos o que diz Joseph Murphy, quando se refere ao ser pensante. "Você atrai todas as suas experiências, consciente ou inconscientemente, pelo fenomenal poder da sua mente e das suas emoções, que funcionam sem parar." Através do pensamento as pessoas podem atrai tanto coisas boas como ruins.

Podemos citar um exemplo como o mundo real nasce no mundo das ideias. Um engenheiro, por exemplo, que antes da concretização de um projeto, ele tem ideia que nasce na mente, vai sendo trabalhada até que um dia venha a se tornar realidade.

Outro ponto que esta relacionada ao ser pensante é a emoção. Dizem alguns que somos um poço de emoções.

Existem dois tipos de emoções que são as positivas e as negativas. A primeira é algo benéfico para o ser humano equilibrado criativo e livre de qualquer pensamento negativo. Já a segunda é prejudicial para a vida. Um ser emocionalmente desequilibrado é uma pessoa doente, deprimida, ansiosa.

Pessoas que passam por situações em que as emoções negativas são fortes, podem ate desenvolver doenças em seu corpo, doenças essas chamadas de doenças psicossomáticas, como úlceras, taquicardia etc.

Os sentimentos emocionais não são iguais para todos, cada um pode experimentar de uma maneira diferente.

Outro ponto importante, é que você pode controlar suas emoções e nunca dominar.

Existem hoje muitas maneiras ou técnicas de como as pessoas podem trabalhar melhor o lado emocional como por exemplo: exercícios de relaxamento,  ou de respiração, uma boa leitura etc. 


26 de mar de 2014

EXEMPLO DE VIDA

Um exemplo de que a vida é bela e merece ser vivida. Não importa quais sejam seus problemas. Seja forte e nunca desiste de você mesmo. Se você tiver triste antes de qualquer coisa  assista esse vídeo.



19 de mar de 2014

DROGAS

Uma pequena reflexão sob uso das drogas.

A palavra droga deriva de outra palavra: DROGUE do francês. Quer dizer folha seca.

Refere-se a qualquer substâncias capaz de alterar alguma função no organismo.

Existem drogas ilegais e as legalizadas . Este fato não faz cessar o mal que estas últimas podem provocar no indivíduo que as utilize.

As drogas mais comuns são álcool, fumo, maconha, cocaína, cola, ansiolíticos ( calmantes, hipnóticos, etc.), além das drogas produzidas em laboratórios as chamadas drogas sintéticas ou drogas semissintéticas (crack, heroína...).

Elas são um mecanismo de fuga da realidade e prejudicam o organismo, criando alterações no corpo e na mente, além de destruir socialmente o indivíduo que a usa.

O que leva uma pessoa a se drogar

 Muitos pensam que o viciado é alguém que, por acaso, ficou aprisionado após o uso inadvertido de alguma droga.

Na verdade, já havia um desequilíbrio com este indivíduo e sua família antes mesmo do primeiro trago de maconha, por exemplo.

O viciado em drogas é uma pessoa com conflitos psicológicos, que encontra num grupo ("seu grupo de fumo") um refúgio para seus medos, sua dificuldades de relacionamentos familiares e suas angustias.

O que fazer 


A solução para o problema  das drogas não é uma simples conscientização dos males que a droga causa.

E sim a resolução dos conflitos psicológicos que estão por trás do problema.
Não se combatem as drogas com palavras (sermões). Educação firme e coerente dos filhos ai esta a solução.

O problema da droga é um vazio. Vazio se combate preenchendo com amor, com desafio, aventura, beleza, com altos ideias.

6 de mar de 2014

Honrar pai e mãe

Um dos mandamentos da Lei de Deus diz: Honrar pai e mãe. (Dt 5,16).  
Vejamos o que diz Allan Kardec ao se refere a esse mandamento, e ao mesmo tempo a relação entre pais e filhos.

 "Honrar o pai e a mãe não é somente respeitá-los, mas também assisti-los nas suas necessidades, proporcionar-lhes o repouso na velhice, cercá-los de solicitude, como eles fizeram por nós na infância."

 "Certos pais, é verdade, descuidam de seus deveres, e não são para os filhos o que deviam ser. Mas é a Deus que compete puni-los, e não aos filhos."   (Allan Kardec 

20 de fev de 2014

DOS FILHOS

"Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos da vida que quer eternizar-se.
Chegam através de vós, mas não de vós.
E ainda que estejam convosco, não vos pertencem.
Podeis hospedar seus corpos, mas não suas almas.
Porque suas almas vivem em outra casa,
a do futuro, fechada para vós até mesmo em sonhos.
Lutai, se quiserdes, para serdes como eles, mas não 
procureis que sejam como vós.
Porque a vida não detém nem se deixa absorver 
pelo ontem.
Sois o arco do qual vossos filhos são disparados 
como flechas vivas em direção ao futuro.
É o arqueiro quem vê o alvo no caminho infinito, 
é ele quem os retesa para que sua flecha risque 
velozmente as distâncias.
Alegrai-vos sentindo a mão do arqueiro, permiti 
que ele vos retese.
Porque, assim como ele ama a flecha e seu rápido voo, 
assim também ama a estabilidade do arco e sua constância."

El profeta, Khalil Gibran, Buenos Aires, Ediciones Orión, 1977

30 de jan de 2014

O MEDO

O medo pode ser motivo de fracasso na vida de uma pessoa. Vejamos o que diz Murphy: "Afirma-se que o medo é o maior inimigo do homem. O medo esta por trás do fracasso, da doença e das relações humanas desagradáveis. Milhões de pessoas têm medo do passado, do futuro, da velhice, da loucura e da morte."

O medo tem sua origem na mente das pessoas, isto é, o medo não é nada mais do que um pensamento. O próprio Murphy nos dar um exemplo, vejamos:

Um menino pode ficar paralisado pelo medo quando lhe dizem que há um homem mau debaixo de sua cama e que vai levá-lo. Quando o pai acende a luz e mostra-lhe que não há ninguém, ele se liberta do medo. O medo na mente do menino foi tão real como se houvesse de fato um homem debaixo de sua cama. Ele se curou de um pensamento falso em sua mente. A coisa que temia, na verdade, não existia. Da mesma forma, a maioria dos seus medos não tem base na realidade. Constitui apenas um conglomerado de sombras sinistras - e as sombras não têm realidade. (Murphy, Dr.Joseph. O Poder do Subconsciente, Rio de Janeiro: Record,1995, p. 234).

Não deixe seus medos te dominar, veja se são reais ou não. 

20 de jan de 2014

PESSOAS INSEGURAS

A insegurança é doença mental, e esta relacionada as emoções do individuo. A pessoa insegura pode sentir a necessidade de apoio, e que muitas vezes não encontram.

Características encontrada em uma pessoa insegura:

*Tende ao estado de pessimismo;

*Muitas vezes sente-se incapacitada para desenvolver determinadas tarefas;

*São em muitos casos, pessoas medrosas;

*É imatura afetivamente;

*Vive sempre em estado de alerta constante, isto é, vive em estado de tensão;

*Tende a ser pessimistas;

Como a pessoa inseguro pode melhorar o seu modo de vida:

*Em primeiro lugar a pessoa deve se conhece melhor, e ver quais são os tipos de sentimentos (emoções) predominante em seu dia a dia, e mudar seu modo de ver o mundo;
Estudos recente mostrar que as palavras, pensamento e sentimentos (emoções) tem grande poder na vida das pessoas. (Lei da Atração) Tenha cuidado com que você anda pensando ou desejado. "O homem é aquilo que pensa constantemente."

*Acredita mais si mesma;

*Buscar o equilíbrio entre o real e o imaginário. Porque complicar a vida, se ela é tão simples;

*O que você queria hoje como um emprego, passar em uma prova. Não deu certo, não se desespere é porque não era o momento. O seu momento vai chegar, acredite e continue lutando;

*Em casos mais graves não tenha medo de pedir ajuda a alguém de confiança.






2 de jan de 2014

FATORES PARA UM BOM CASAMENTO



_ Quando os pais dos cônjuges são felizes no matrimonio;

_ Quando se teve uma infância feliz;

_Quando antes do casamento teve facilidade de relacionamento com sexo oposto;

_ Um bom relacionamento com os pais;

DURANTE O NAMORO

a. aprovação dos pais;

b. semelhança de idade;

c. satisfação afetiva.

AS MOTIVAÇÕES PARA O CASAMENTO

a. amor;

b. interesses comuns;

Após o casamento:

a. atitude igualitária;

b. boas relações com os parentes;

c. não morar com os pais ou parentes;

d. manter interesses comuns;

e. humildade, carinho, respeito;

f. saber vencer as dificuldades juntos.

 

FATORES DESFAVORÁVEIS PARA UM CASAMENTO

Pais separados;

Namoro muito curto;

Fuga de uma situação desagradável no lar;

Marido mais dominante ou mulher mais dominante;

Ciúmes

O financeiro é mais importante;

Situação de humilhação por parte de um do cônjuge.

Lembre-se que seu marido ou esposa não é seu (a) inimigo (a), mas antes de tudo seu (a) companheiro (a), amigo (a), parceiro (a). Que um dia diante da família e dos amigos vocês juraram amor e fidelidade.