20 de fev de 2014

DOS FILHOS

"Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos da vida que quer eternizar-se.
Chegam através de vós, mas não de vós.
E ainda que estejam convosco, não vos pertencem.
Podeis hospedar seus corpos, mas não suas almas.
Porque suas almas vivem em outra casa,
a do futuro, fechada para vós até mesmo em sonhos.
Lutai, se quiserdes, para serdes como eles, mas não 
procureis que sejam como vós.
Porque a vida não detém nem se deixa absorver 
pelo ontem.
Sois o arco do qual vossos filhos são disparados 
como flechas vivas em direção ao futuro.
É o arqueiro quem vê o alvo no caminho infinito, 
é ele quem os retesa para que sua flecha risque 
velozmente as distâncias.
Alegrai-vos sentindo a mão do arqueiro, permiti 
que ele vos retese.
Porque, assim como ele ama a flecha e seu rápido voo, 
assim também ama a estabilidade do arco e sua constância."

El profeta, Khalil Gibran, Buenos Aires, Ediciones Orión, 1977

Nenhum comentário:

Postar um comentário