18 de mai de 2014

PROCURA-SE UM AMIGO



"Não é precisa que seja HOMEM, basta ser HUMANO, basta ter sentimentos, basta ter coração. Deve compartilhar dores e alegrias, precisa saber falar e saber calar, sobretudo ouvir; tem que gostar de poesia, da madrugada, da música, de sol e de lua; deve ter um grande amor por alguém, então, sentir falta de não ter este amor; tem que saber guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso ser de primeira mão, nem é imprescindível ser de segunda; poder ter sido enganado; pode ter cometido faltas, não é preciso que seja puro nem de todo impuro, mas não dever ser vulgar. Tem que saber renunciar em favor de alguém. Deve ter um ideal na vida e no caso de não ter, deve sentir o imenso vazio que isto deixa.

tem que ter ressonâncias humanas; tem que ter vontade de ter integrar ao mundo e no caso de não ser realizado, este deve ser um de seus objetivos na vida, sendo seu principal objetivo, ser AMIGO. Deve sentir pena das pessoas que tiveram e perderam coisas queridas. Deve gostar de crianças. Tem que ser Dom Quixote sem contudo desprezar Sancho.

Procura-se um amigo para passear, gostar dos mesmos gostares, ouvir música, ler, não precisa ser HOMEM, mas ser HUMANO.

Procura-se um amigo que se entristeça com a separação, que fique comovido e com todo o coração deseje a nossa volta para breve, que se comova quando chamamos AMIGO.

procura-se um amigo para não enlouquecer; para se poder contar o que viu de belo de belo e de triste durante o dia; dos sustos, das tristezas e das alegrias.

Um amigo, que não fale de política; que saiba, conversar de coisas simples, do orvalho, da chuva e das recordações de infâncias e se diga porque tal coisa é assim; a quem se possa dizer coisas íntimas, e fazer perguntas íntimas.

Procura-se um AMIGO, que não tenha medo de apontar um defeito e quando o faça saiba como fazê-lo.

Procura-se um amigo para não viver no passado em busca de memória, que saiba dar esmolas a quem mereça, que nos bata no ombro sorrindo ou chorando, mas nos chame AMIGO".     

Vinicius de Moraes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário