29 de mar de 2015

O AMOR

Muitos se têm falando do  amor, seja na poesia, na música, no teatro, seja na vida real.

Neste momento quero apenas entre tantos que tem falado do amor. Meu objetivo não é fazer um tratado do que venha a ser o amor ou procurar conceitua, pois isso já foi feito por outras pessoas.

Para começo de conversa cito um grande personagem e ilustre filósofo Platão, em seu livro o Banquete, Platão narra uma cena entre Sócrates e seus discípulos em que o mesmo procura descrever o que venha a ser o amor.

Ele cita que existem vários tipos de amor como, por exemplo: o amor entre os esposos e a esposa, entre os pais e os filhos, o amor entre os amigos, o amor entre os namorados.

Um ponto importante que Platão mostra é que entre esses diversos tipos de amor ainda existem o amor puramente carnal ou o amor por interesses.

No entanto, existe um tipo de amor que esta acima de tudo o qual ele chama “amor ao belo”. Quem é esse belo do qual ele se refere?

Ele mesmo não consegue explicar com palavras quem é esse belo, mas ele sabe que existe algo de tão belo e que não esta ao nosso alcance.

Alguns filósofos achavam que Platão estava falando da sabedoria. Ao certo é que não sabemos, podemos deduzir que poderia ser um ser supremo, um deus, já que na época de Platão se cultuava vários deuses ou até mesmo a deusa sabedoria (Atena).  Mas isso ele não deixou claro, tudo mais são apenas especulações feitas por mentes humanas.

Esse tipo de amor ao belo era um amor desinteressado e puro.

Na história humana encontramos um fato nada normal entre o homem e seu criador. Isto é, um Deus que amar o seu povo de maneira incondicional. Seria esse o belo do qual se referia Platão?

Vejamos o que diz profeta Isaías no capítulo 59, versículo 15, quando se refere ao Deus supremo. “Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela esquecesse, eu não te esqueceria nunca.”

Em uma passagem do evangelho de João 3,16; João mostra o grão grande é esse amor do Deus Criador por sua criatura: "Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não se perca, mas tenha a vida eterna".


Um Deus que dar seu filho, para que o mesmo seja morto pelo amor dos homens. Existe um amor maior do que esse?

Nenhum comentário:

Postar um comentário