18 de abr de 2013

Dez maneiras de se criar um delinqüente ou viciado


A família é o eixo principal de uma sociedade menos problemática e doentia.
O resultado de uma educação falha no seio da família é um futuro cheio de problemas e de sofrimentos para os pais.
Veja o texto a seguir e reflita: Eu estou sendo um bom pai uma boa mãe para o meu filho? Onde eu estou errando na educação do mesmo? Amar é dar tudo o que ele pede? Eu sei dizer não na hora certa? Eu converso com meu filho?



PARA REFLETIR SOBRE A DEFICIÊNCIA NA EDUCAÇÃO FAMILIAR
Dez maneiras de se criar um delinqüente ou viciado
1-Comece na infância a dar ao seu filho tudo o que ele quiser, assim, quando ele crescer, acreditará que o mundo tem obrigações de lhe dar tudo o que deseja;
2-quando ele disser nomes feios, ache graça. Isso o fará considerar-se interessante;
3-Nunca lhe dê orientação religiosa. Espere até que ele chegue aos 21 anos, e “decida por si mesmo”;
4-Apanhe tudo o que ele deixar jogado: livros, sapatos, roupas. Faça tudo para ele, para que aprenda a jogar sobre os outros, toda a responsabilidade;
5-Discuta com freqüência na presença dele. Assim não ficará muito chocado quando o lar se desfizer mais tarde;
6-Dê-lhe todo dinheiro que ele quiser. Nunca o deixe ganhar seu próprio dinheiro. Por que terá ele de passar pelas mesmas dificuldades que você passou?
7-Satisfaça todos os seus desejos de comida, bebida e conforto. Negar pode acarretar frustrações prejudiciais;
8-Tome o partido dele contra vizinhos, professores, policiais. (Todos têm má vontade para com o seu filho).
9-Quando se meter em alguma encrenca séria, dê esta desculpa: “Nunca consegui dominá-lo.”
10-Prepare-se para uma vida de desgosto. É o seu merecido destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário